sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

O Mingau Doce


Hoje vamos começar a postar o que fizermos nas aulas de Contação de Estórias quando apresentamos a estória "O Mingau Doce " dos Irmãos Grimm.
Como sempre 1º apresentamos a estória sem empregar qualquer recurso, apenas contando numa pequena roda de ouvintes.
O Mingau Doce
Era uma vez, onde foi, onde não foi, uma menina bem comportada, mas muito pobre, que vivia com sua mãe.
Chegaram a tal estado de pobreza que não tinham nada para comer.
Um dia a menina foi ao bosque e lá encontrou uma velha que sabendo da sua miséria, deu-lhe uma panela de presente.
Vocês acham pouco ?
Mas era só dizer : "Ferve panelinha !" para que ela se pusesse a cozinhar um gostoso mingau doce.
E quando a gente lhe dizia:"Pára, panelinha!" ela deixava de cozinhar.
A menina levou o presente para sua mãe e, assim,ficaram livres de passar fome, pois tinham sempre mingau doce à vontade.
Certa ocasião em que a menina havia saído, sua mãe disse : "Ferve, panelinha !" e esta pôs-se a cozinhar, e a mulher comeu até se fartar.
Depois quis que a panela parasse de cozinhar. Mas a pobre mulher estava tão empanturrada de mingau que não houve meio de se lembrar das palavras mágicas . A panela assim continuou cozinhando até que o mingau chegou à borda da panela e caiu para fora. E, assim, encheu toda a cozinha e a casa , e depois, a casa ao lado... e a rua...como se quisesse acabar com a fome de todo mundo. Até que ninguém mais sabia o que fazer e o desespero era grande.
Quando já faltava só uma casa para ser inundada, a menina voltou, e disse apenas : "Pára, panelinha !", e a panela parou de cozinhar.
Mas todas as pessoas que queriam entrar na cidade era obrigadas a abrir caminho comendo mingau !
Entrou por uma porta, saiu pela outra...Quem quiser, que conte outra !!!!
Um beijinho carinhoso

Um comentário:

  1. Olá,

    vou contar O mingau doce semana que vem para crianças - digo, bbs de 2 e 3 anos, se vc tiver alguma sugestão, aceitaria de bm grado, pois estou estagiando na educação infantil e fiz o cenário e encenarei a peça pela primeira vez.
    Vou aodtar sua versão do conto, achei mais legal.
    Obrigada,

    Ophélia

    ResponderExcluir