quinta-feira, 7 de maio de 2009

SUCATAS

Trabalhar com sucata virou moda, mas não é tão simples assim. Sucata não é qualquer lixo. É um lixo selecionado, limpo, que junto com outros materiais poderá ser usado para representar algo real ou criar uma escultura, sempre que possível inserindo conteúdos e aguçando a criatividade da criança.
O professor poderá propor um tema ou deixar o tema livre, definir materiais ou não, propor trabalhos individuais ou em grupo. Nossa sugestão: Meu Bairro.
O ideal é sair para um passeio no bairro. Os alunos farão observações e registro das casas, estabelecimentos comerciais, praças, igrejas, tipos de transportes que servem o bairro, as cores e formas usadas nas construções etc.
Cada aluno se encarregará de fazer (representar) algo do bairro: casas, bancos, supermercados, igrejas, lojas, meios de transporte, parques etc. Procure representar todos os segmentos do seu bairro. Nesse caso, o que usar? Podem ser usadas caixas de sabão em pó, bolachas, leite, sapatos, creme dental, rolinhos de papel higiênico, rolinhos de papel alumínio, palitos, arames, espumas... Enfim, tudo o que você tiver à mão poderá ser aproveitado. Use sua criatividade.
A seguir, damos alguns exemplos de como utilizar o material:
1) Para fazer casas, bancos, lojas, fábricas, por exemplo, cubra a sucata com papel branco (pode ser sulfite ou outro), colando bem.2) Cubra com papel espelho as janelinhas, portas e outros enfeites.3) Por último faça os telhados com papelão, palitos de sorvete ou de churrasco (ou, ainda, as cascas vazias dos pinhões).4) Se você for fazer meios de transportes, não se esqueça das rodinhas (tampinhas de refrigerante), faróis, (tampinhas de creme dental), janelinhas etc.5) Para fazer árvores, use arame para o tronco e espuma pintada para a copa, e colorida para flores e frutas.Para montar o trabalho, pode-se juntar algumas carteiras no fundo da sala de aula ou usar como base uma placa de isopor ou madeira. Podendo usar papel verde para os gramados e cinza para o asfalto, azul para os lagos ou rios e marrom para as áreas de terra. Por último, pode-se colocar, ainda, alguns bonequinhos para dar vida ao nosso bairro.
Pronto o trabalho, é hora de aprofundar com os alunos os estudos sobre o bairro representado. Respeitando a série que ele está trabalhando, o professor poderá trabalhar só ou com professores de outras áreas, estudando aspectos geográficos como relevo local, ocupação; aspectos arquitetônicos (tem prédios, cortiços, favelas?), a cultura, o lazer e a educação no bairro. Após o levantamento dos dados, o professor e seus alunos podem trabalhar com gráficos, textos, tabelas e pesquisando, elencar problemas e sugerir melhorias.
Dá, também, para trabalhar dessa forma com outros temas, como corpo humano, meio ambiente, vida rural e urbana, violência, cidadania, mundo animal etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário